Belita

(biografia)

Nascer em Pordenone, cidade industrial, de uma mãe brasileira e um pai friulano (italiano), te enriquece com uma série de coisas diferentes. A solidez de uma terra de concreto e o eterno movimento da “torcida”, que se tem no coração. Essas qualidades se complementam, se abraçam e se fundem. Assim Belita leva para o mundo, o seu mundo, apresentado por uma riqueza cultural italiana e brasileira. Brasil, Friuli e Itália: porque três é um número mágico.

Blog em português

Isabella Dall’Agnese, desde pequena chamada de Belita, sempre soube que essas almas tão diferentes não eram uma ponto negativo, mas sim uma inteireza que flui pura, do seu espírito, até chegar a sua música.

O centro do projeto

Ela controla todos os aspectos da sua arte, nada é deixado ao acaso, com a precisão friulana. Desde o estudo detalhado da imagem, ela confiou no talento e competência de Luca Malaguti, na elaboração e escolha dos seus figurinos, que sabemos interpretam a história do que canta. Todo o trabalho visual se realça no videoclipe. Verdadeiramente de altíssimo nível, levando-nos inevitavelmente a vê-la como uma artista renomada a nível mundial e não a uma jovem que está emergindo. Para realizar um videoclipe existe um cuidado quase maniacal , seja na escolha dos lugares até as coreografias. Nada por acaso, tudo com uma razão precisa: tornar clara a parte musical. Sendo assim, o aspecto humano é uma prioridade, através da valorização total dos recursos envolvidos. Belita no set, é muito cuidadosa e dedicada, coordena todos os participantes, cuidando de cada detalhe, para que assim todos dêm o melhor de si. Sendo sempre positiva e incentivadora.

Cantar e dançar

No mais, o seu talento já era claro para aqueles que a viram se destacar nas escolas de dança e música, quando por exemplo, venceu uma bolsa de estudo como “voz revelação”, a todos os treinamentos de dança, que a levaram do clássico ao jazz, para se aprofundar no hip-hop. As suas primeiras produções começaram a alinhar os seus múltiplos talentos no gênero que mais a valoriza: o reggaeton. Mas basta ouvi-la em uma versão lenta, ou acústica, para entender e perceber que não se trata somente de espetáculo e cores. Sem dúvida a alma brasileira assume a liderança ao vivo. Nos seus shows é difícil ficar sentado, até mesmo se não se ama o gênero.

Inspirações femininas

As cantoras que a inspiraram desde as suas primeiras apresentações são Alicia Keys e Adele. Mulheres que fizeram da qualidade a própria bandeira. Porém, mesmo Belita trabalhando com espetáculo e imagem, ela se preocupa muito com a qualidade. A precisão vocal, a qual ela se dedica muito na sua rotina, anda de mãos dadas com o seu treino físico. Portanto, não tentem competir numa corrida com ela. Você arriscariam passar por uma grande vergonha. As mulheres têm um papel muito importante na sua vida. Começando pelos laços familiares muito fortes, e terminando citadas nas suas canções. Têm sempre um toque autobiográfico com a intenção de contar as histórias das mulheres jovens de hoje. As suas músicas também falam muito sobre o amor, mas não são histórias melancólicas, e sim análises lúcidas do que acontece na vida de todos. A partir dos momentos difíceis à grande alegria, sem ser cinico e enjoado, mas sim com um justo equilíbrio.

A pessoa

Belita é uma pessoa agradável, uma explosão de simpatia, e certamente uma anti-diva. Ela tem sempre um sorriso, uma boa palavra para todos. É impossível não amá-la imediatamente. Curiosa e passional, quer sempre aprender coisas novas. A sua vida e carreira andam de mãos dadas entre a Itália e Brasil, onde ela vive alguns meses ao ano. Ao mesmo tempo que você a vê no país carioca, apresentando-se nos palcos do lendário carnaval brasileiro, pode vê-la nos programas das grandes redes dedicadas a música. Ela fala perfeitamente: italiano, português, espanhol e inglês. Se formou em “Relações públicas e comunicação de impresa”, pela Universidade IULM de Milão, justamente para que não faltasse o conhecimento para administrar  e seguir os seus negócios.

Lançamento musical

Em 2017 trabalha nas suas primeiras músicas inéditas, e é assim que nasce “Waves”, videoclipe gravado em Positano, Itália. O seu segundo single do título “Agora ou nunca”, teve o seu videoclipe gravado em Milão.

2019 foi o ano do lançamento das três músicas triunfadoras, e os respectivos videoclipes foram gravados no Brasil: “Yo no te creo más”, “Belita” e “Tribu”.

No dia 24 de setembro de 2019 foi lançado o single “Comando”. No dia 18 de outubro foi publicado o álbum “Agora ou nunca

Em fevereiro de 2020, foi lançado “Jefa”, a primeira parte de um novo percurso com um videoclipe a ser lançado. O videoclipe foi gravado em Milão, um pouco antes que iniciasse a quarentena.

Contatos e redes sociais

www.belitaofficial.it/

Instagram www.instagram.com/therealbelita/

Facebook www.facebook.com/therealbelita/

Youtube www.youtube.com/BelitaOfficial

Spotify bit.ly/BelitaSpotify